segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Bandidos Foragidos na Vila Operária

O Jornal Minuano noticiou hoje que por volta da meia noite de ontem, a Brigada Militar de Candiota tentou interceptar um veículo Parati em uma estrada de chão no Corredor dos Quintanas, ao lado da Vila Operária, em Candiota.
Foto: Francisco Rodrigues - Jornal Minuano

O carro havia sido furtado em Bagé uns quatros dias antes. Na abordagem policial, quatro bandidos reagiram atirando na viatura que, teve os vidros estilhaçados. Na fuga, os ladrões capotaram o veículo e fugiram a pé para o mato.
Foi solicitado reforço policial da Brigada Militar e Polícia Civil de Bagé, Hulha Negra, Aceguá e Dom Pedrito. Santana do Livramento enviou dois cães farejadores e Uruguaiana um helicóptero para auxiliar nas buscas.

Os policiais amanheceram o dia atrás dos bandidos. Populares contaram que, durante a madrugada, foram efetuados trocas de tiros no mato próximo a Vila Operária.

Ontem, durante todo o dia foram realizadas varreduras nos arredores de Candiota e policiais a paisana vigiavam a BR 293.
Os policiais encontraram pertences dos ladrões. Entre eles, um já foi preso 11 vezes em 2009 e no ano passado seis vezes.
Um dos bandidos saiu do mato em busca de água numa casa no interior do município e conseguiu fugir a tempo.
Até o fechamento desta edição os bandidos não haviam sido capturados.

Aterro da Metade do Sul

Quero trocar de pauta, mas não consigo. Quanto mais leio, mais me decepciono.

Ao longo da semana o Aterro de Metade RS e a inauguração da Usina Fase “C” monopolizaram as notícias de Candiota e foram destaque aqui no blog e na mídia nacional. Sobrepuseram inclusive a forte seca que assola nossa cidade que dizem que nada tem a ver com questões ambientais. Mas tudo bem. O pessoal do Greenpeace é um bando de loco e nada sabem sobre meio-ambiente.

Interligados pelo aspecto ambiental, este  assunto, aterro sanitário, não se esgota e continua sendo objeto de divergências e comentários de toda a ordem. Prova disso foi o número de comentários neste Blog nos tópicos sobre o mesmo e a não vinda da Presidenta a Candiota.

Algumas pessoas, entre elas o Prefeito Falador e a bióloga Ketleen Grala, defendem o Aterro Sanitário também como solução do lixo produzido em Candiota.

Assim repasso para os fiéis blogueiros mais um aspecto a ser comentado:

Roque Gonzáles, um pequeno município do noroeste do RS, tem uma população em torno de 8.000 habitantes, PIB de 87.288,584 mil e PIB per capita de 11.735,49.

Nossa Candiota, conta uma população de pouco mais de 8.000 habitantes, tem PIB de 262.067,986 mil e PIB per capita de 30.705,10. 

Sabem como Roque Gonzáles resolveu o problema do seu lixo? Mandou para o Aterro Sanitário de Minas do Leão, que fica a uma distância de 500 Km.

Sabem como Candiota pretende resolver o problema do seu lixo ? Trazendo o lixo de Metade do RS para nosso município.

Você deve ter percebido, que Candiota é três vezes mais rica que Roque Gonzáles e fica a 320 Km do Aterro da Mina do Leão.

Dê sua opinião, Candiota deveria também mandar seu lixo para o Aterro de Minas do Leão?  Ou é mais interessante implantar o Aterro  Sanitário da Metade Sul ?  

sábado, 29 de janeiro de 2011

Candiota no site do Greenpeace Brasil

Pessoal, estou meio sem tempo, mas vou deixar aqui a sugestão para que acessem o site www.greenpeace.org.br , onde Candiota está na Capa do mesmo com o título, "Mais uma vela para o passado". Abaixo o vídeo produzido.

Na segunda mais informações.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

A Presidenta Dilma não vem?


Foi notícia neste blog no dia 18, dez dias antes da inauguração da Fase C, que a Presidenta Dilma não viria a Candiota inaugurar a Fase C. Quem quiser conferir Clique Aqui .

E não é que o fato foi confirmado. Mas eu ja sabia.

Foi só o Greenpeace ameaçar uma movimentação e a festa foi cancelada. 


O fato do pedido de demissão do presidente do IBAMA
E agora a liberação da LIcença de Instalação da Usina Hidroelétrica do Rio Xingu
As promessas ambientalmente corretas na campanha


Tudo isso leva ao cancelamento da visita.


Mas será que vai sair festa?


Não sou macaco velho na política como muitos que tem em Candiota, mas alguma coisa a gente vai aprendendo no dia-a-dia deste complicado e desacreditado universo.

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Recorde de Acessos

O blog Teclando o 7 bateu recorde de acessos ontem alcançando a marca de 360 visitas em um único dia. 
A média semanal de acessos é de 1700 acessos em 7 dias, resultando na média diária de mais de 240 visitas.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Lixo Extraordinário

Este é o nome do documentário com produção Brasil/Inglaterra que poderá concorrer ao OSCAR 2011 de melhor documentário.

Mas é também a imagem retratada pela Meioeste Ambiental sobre o Aterro Sanitário da Metade Sul.

Isso mesmo, segundo o empreendedor, que se fez presente ontem na audiência pública da Câmara de Vereadores, proposta pela Bancada do PDT, o  "equipamento" que será instalado em Candiota é extraordinário. 

Mas há controvérsisas...


Por mais de 3 horas, com a presença de mais de 80 pessoas, foi debatido o assunto Aterro Sanitário da Metade Sul. Estavam presentes a mesa, Presidente do Conselho Municipal de Meio Ambiente, Fepam, Secretário de Meio Ambiente, Prefeito e Meioeste ambiental.

Após a explanação da mesa foi aberto espaço para perguntas da platéia, que não se absteve e ainda se indignou com prepotência do Sr. Paulo Carpes, representante da Meioeste, que disse não querer tornar a reunião um debate e iria se deter em responder questões técnicas. Ora seu Paulo, com todo o respeito,  seu empreendimento é extraordinário, possui risco zero, inclusive estou pensando até em instalar um aterro nos fundos de casa. Mas porque fugir do debate? A opnião do "povão" não conta?
Foram muitas as dúvidas e muitas perguntas ainda sem respostas.

Como por exemplo:

Em que jornal de circulação local foi publicada a licença de instalação?
Porque a localização atual do aterro está a MIL metros de distância das coordenadas do projeto?
Quanto Candiota vai realmente arrecadar em impostos com o aterro?
E o mais grave, como pode o empreendedor começar as obras do aterro antes de ter a licença de instalação?

São questões legais.

Mas ainda restam as práticas, se vai gerar odor e o problema de circulação dos 20 caminhões por dia na Miguel Arlindo Câmara. Mas isso é assunto para daqui alguns meses quando o aterro entrar em funcionamento, se é que vai entrar...

Eu particularmente sou contra este empreendimento nos moldes apresentados. Não sou contra a solução, mas acredito que Candiota não precise de uma obra deste porte para solucionar o problema de algo em torno de 30 toneladas de lixo que são geradas por mês em nosso pequeno município. Essa quantidade poderia ser levada para qualquer lugar no estado em não mais de duas carretas por mês.

Haaaa, e ainda existe a possibilidade de Candiota depositar seu lixo no Aterro Sanitário Regional de Bagé, no qual o município faz parte do consórcio e está em fase de licenciamento. Isso é, teremos em Candiota um aterro recebendo lixo de quase todo o estado e Candiota estará depositando lixo em Bagé.

Outro questionamento que me faço é com relação a audiência pública realizada no dia 6 novembro de 2008 que contou com a presença de não mais que 20 pessoas. Ontem ficou provado que a população se interessa pelo tema, tanto que se fez presente. Então porque só tinham 20 pessoas na audiência que tinha poder de veto do empreendimento?

Mas agora acho pouco provável a reversão da situação.
E o prefeito é favor.
Se a população tivesse o poder de decisão neste caso, segundo a enquete deste blog, o Aterro Sanitário não seria instalado em Candiota.

Quem vai ganhar com isso? Os municípios da região e a Meioeste, porque pelo jeito, novamente, não vamos receber a compensação ambiental e não sabemos nem quanto vamos arrecadar em impostos.

Mas é Lixo extraordinário... Vale a pena assistir o documentário.

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Blogs de Candiota

A blogesfera de Candiota está aumentando. Temos mais alguns amigos praticando a idéia.

Acesse e confira...



Concurso Público da Prefeitura de Candiota

Energia Essencial será a empresa responsável pela aplicação das provas do concurso publico de Candiota.
A empresa com sede em Porto Alegre também vai aplicar a prova na cidade de Hulha Negra. 

Agora esperamos os editais.

sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

O maior investimento da história de Candiota com recursos próprios

O contrato entre a Prefeitura de Candiota e a empresa TBS Sul, no valor de R$ 2,3 milhões para pavimentação de 27 ruas da cidade começou a ser executado esta semana. A obra prevê ações de pavimento na Sede do Município, João Emílio, São Simão e Vila Residencial, totalizando cerca de 40 mil metros quadrados de blocos de concreto intertravados. O volume investido representa aproximadamente 10% do orçamento do município e é o maior contrato da história do município com recursos próprios.
Neste momento e já com as obras andando rapidamente, uma frente de trabalho atua na rua 22, na Vila Operária – no trecho que passa em frente ao CTG Batalha do Seival e que possui intenso movimento. Também uma outra frente está realizando as obras de drenagem e preparação do terreno para receber o pavimento nas ruas Gustavo Kist e Ulisses Guimarães – trecho que passa ao lado da escola Dario Lassance. Além disso, será concluída a rua Ernesto Dornelles, num local no final da via e onde trânsito de alunos é constante, pois é em frente a escola Dario Lassance,
O prefeito Luiz Carlos Folador informa que nos próximos dias também se abrirão frentes de trabalho na João Emílio e São Simão. Além dos R$ 2,3 milhões, a Prefeitura também trabalha de forma constante na busca da liberação de cerca de R$ 1 milhão junto ao Ministério das Cidades para concluir o projeto de calçamento de aproximadamente 60% das ruas da Sede do Município. “O recurso já está empenhado e nós temos pressionado pela liberação para que possamos concluir esta obra”, reafirmou Folador..

Outras obras de pavimentação

Avança rapidamente também as obras de asfaltamento da avenida Luiz Chirivino – importante via de acesso aos assentamentos, que juntamente com a rua Astrogildo Sobrosa (que passa em frente ao Hotel Dal Cortivo), tem ivestimento própria da Prefeitura de R$ 800 mil.
Também o prefeito Folador anuncia que será feito recapeamento da avenida 24 de Março e rua Telmo Amestoy, a recuperação dos asfaltos da Vila Residencial e o asfaltamento do anel que circula a Vila Operária. Antecipou, ainda, que existem R$ 200 mil provenientes de emendas dos deputados Marco Maia e Fernando Marroni para a pavimentação do Núcleo Habitacional Vitória do Seival, localizado na Vila do Seival, onde o município investirá R$ 56 mil de recursos próprios. Outros R$ 200 mil, de emendas dos deputados Maria do Rosário e Paulo Pimenta, serão utilizados em ruas na Sede do Município.

Opnião do Blog: O que é bom deve ser elogiado. O governo municipal estrategicamente fez uma escolha, trocou a construção do Centro Administrativo por obras de calçamento e acertou na mosca. É um sonho antigo dos Candiotenses ver as ruas da nossa cidade calçadas. E não estamos falando somente de Dario Lassance, estão sendo contemplados todos os bairros.
Agora, a 24 de Março está precisando urgente de uma reforma. É a entrada do centro de Candiota e está em estado deplorável. Tomara que comece logo.

Comitiva de Candiota visita aterros sanitários

Com a iminência de funcionamento do Aterro Sanitário da Metade do Sul no município – empreendimento da empresa Meioeste Ambiental Ltda, uma comitiva liderada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente partiu na madrugada desta quinta-feira, 20, para a realização de visitas a vários aterros sanitários no Rio Grande do Sul e também em Santa Catarina. 
Conforme explica o secretário Aroldo Quintana Garcia, o objetivo principal da viagem é recolher informações e verificar in loco como funcionam estes locais, bem como, recolher impressões das próprias comunidades. “Com isso temos condições também de fiscalizar e fazer um comparativo com o empreendimento que está se instalando em Candiota”, salientou.
O prefeito Luiz Carlos Folador, que não integrará a comitiva porque cumpra agenda em Brasília sobre a estiagem, assinalou que é preciso conhecer estes empreendimentos que deram certo. “Queremos conhecer o que existe de concreto para não sermos pegos de surpresa com o que aqui vai se fazer. São projetos que deram certo. Nos interessa conhecer essas experiências”, destacou.
A comitiva, além de Garcia, é integrada por membros do Conselho Municipal de Meio Ambiente, entre eles o presidente Paulo Roni Motta, o secretário municipal de Saúde Ancelmo Camillo e os vereadores Celso Santos, Guilherme Barão, ambos do PDT, e Valmir Cougo, PT.
O roteiro inclui o Aterro Regional de Lages (SC), que é operado pela Meioeste, o Aterro Municipal de Vacaria (RS) – adequado pela Meioeste e operado pela Prefeitura local, o Aterro Regional de Içara (SC) e também Minas do Leão (RS).

Opnião do Blog: Muito boa a iniciativa do Secretário Aroldo. Agora pergunto: Se o PDT não fala nada esta comitiva e outras ações de estudo do impacto que estão sendo realizadas aconteceriam?

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Mais uma usina para Candiota

Mais uma usina engorda o Portfólio de projetos térmicos para Candiota. Agora já somam 5:

A MPX possui dois projetos, Seival projetada para gerar 600MW e já com licença de instalação, projeto este recentemente comprado da Tractebel e o projeto MPX Sul com capacidade para 727MW com licença prévia. 
A Tractebel o projeto PAMPA com a finalidade de fornecimento de energia para o Uruguai projetada para 540MW.
A CGTEE a Fase D, que poderá ter duas fases de 600 megawatts, totalizando 1.200 MW, ou duas de 350 MW, somando 700 MW. 
E acabei de descobrir, navegando pela internet, que a Star Energy Participações, empresa do Grupo Bertin, assinou em outubro de 2010 um protocolo de intenções com o governo do Rio Grande do Sul para desenvolver os estudos de viabilidade de um complexo termelétrico a carvão mineral em Candiota. O acordo envolve também a estatal Companhia Rio Grandense de Mineração (CRM), que se compromete a fornecer matéria prima para abastecer as usinas por ao menos 20 anos. O empreendimento terá capacidada instalada de 1,2 mil MW.

Segundo o governo gaúcho da época, a CRM vai adotar uma tecnologia de extração moderna, com beneficiamento, manuseio e transporte do carvão e cinzas entre a mina e a usina para diminuir os impactos ambientais do projeto. A estimativa é de que sejam criados 6 mil empregos diretos e indiretos na construção do complexo e outros 800 na fase de operação do empreendimento.

Assinaram o protocolo de itnenções o secretário de Infra-Estrutura e Logística do Estado, Daniel Andrade, os secretários do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais, Josué Barbosa, da Fazenda, Ricardo Englert, o presidente da CRM, Telmo Kirst, e o diretor presidente da Star Energy Participações SA, Fernando Bertin.


Ja imaginaram se todos estes projetos saem do papel?
O complexo térmico de Candiota chegaria a mais de 4500 MW instalados.


446 MW Fase A e B
350 MW Fase C
700 MW Fase D
600 MW Projeto Seival
727 MW Projeto MPX Sul
540 MW Pampa
1200 Mw Star Energy


Fica a reflexão: Seria bom ou ruim para Candiota?

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Concurso Público da Prefeitura de Candiota

Pessoal, conforme edital número 01/2011, para contratação de empresa realização de concurso público, os cargos que serão ofertados serão os seguintes:

Audiência pública - Aterro Sanitário

A pedido da bancada do PDT, a Câmara de Vereadores de Candiota, vai realizar audiência pública no dia 24 de janeiro de 2011, no Sindicato dos Mineiros em Dario Lassance, apartir das 19h, tendo como pauta o Aterro Sanitário da Metade Sul.

Serão Convidados:
Meioeste Ambiental LTDA - Responsável pelo Empreendimento
Prefeito Municipal
Secretaria de Meio Ambiente
Conselho Municipal de Meio Ambiente
Secretaria de Saúde
Conselho Municipal de Saúde
FEPAM
Ministério Público
Defensoria Pública da União

Além de toda a comunidade Candiotense. O Objetivo é o empreendedor, Meioeste Ambiental,  esplanar sobre a obra e a população em geral tirar suas dúvidas questionando as responsáveis.

Evento de extrema importância para Candiota. Temos que participar.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

CRM empossa nova diretoria e Conselho de Administração

Com a presença do secretário de Infraestrutura e Logística, Beto Albuquerque, aconteceu hoje (18), às 9h, a posse da nova diretoria e do Conselho de Administração da Companhia Riograndense de Mineração (CRM), na sede da empresa (Rua Botafogo, 610 - 3º andar).

Assumi a presidência da estatal o engenheiro civil Elifas Simas, ex-prefeito de Santana do Livramento e secretário de Obras do município. A diretoria administrativa será exercida pelo sociólogo Marcio Cairuga, ex-secretário de Serviços Urbanos e de Planejamento de Charqueadas. Na diretoria técnica, será reconduzido ao cargo o engenheiro químico Eduardo Medeiros, que exercerá sua terceira gestão.


Conforme o secretário Beto Albuquerque, investir em modernizar a companhia para fazer frente à demanda de carvão com o funcionamento da usina termelétrica Candiota III é uma das prioridades de sua gestão.


Fonte: SEINFRA

Dilma virá a Candiota dia 28?

A notícia é de que esta confirmada a presença da Presidenta Dilma na inauguração da Fase C em Candiota no dia 28 de Janeiro.

Acho que não vem. Sabe por que?

Durante o segundo turno da eleição, para obter parte dos votos do PV e de Marina Silva, Dilma muito se comprometeu com questões ambientais e o fato de participar da inauguração de uma termoelétrica a Carvão poderia causar um grande impacto nas forças ambientalistas do Brasil e do Mundo, ainda mais agora com o pedido de demissão do presidente do IBAMA, onde o mesmo alegou estar sofrendo forte pressão para liberar o licenciamento ambiental para a construção do complexo Hidroelétrico de Belo Monte.

Ou seja, ou Dilma vem e redimi-se com o povo Candiotense inaugurando um sonho de mais de 20 anos e corre o risco de virar capa dos jornais internacionais e alvo de ativistas do Greenpeace, ou não vem e segue tudo como está.

O que você acha leitor? A presidenta vem ou não vem?

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

O "Crescimento" de Dario Lassance

Sem sombra de dúvidas é o Bairro que mais cresce em Candiota, a sede do município. Dario Lassance.
A prova disso são a quantidade de obras que se tem hoje em andamento. Os fotos abaixo ilustram obras do poder público, Prefeitura e CRM, além das diversas obras particulares de moradia.

Falta material de construção, pedreiro e eletricista. Estamos crescendo e muito. Mas será que é um crescimento ordenado? Organizado? E acima de, sustentável?

Creio que não. A falta de um plano diretor é a prova disto. Não existe um padrão de crescimento. Falta PLANEJAMENTO, público e privado. Vamos ser uma cidade grande, mas desorganizada. E vamos pagar um alto preço para isso.

O alto preço dos alugueis, a falta de moradias, o comércio espalhado, as ruas estreitas, falta  de água e de luz, entulhos a beira das casas, ruas sem calçadas, trânsito desorganizado, calçamentos que foram feitos a pouco mais de 1 ano com problemas estruturais. Tudo isso é decorrente da falta de planejamento.

Ou os governantes imediatistas param e planejam ou estaremos sempre com os mesmo problemas e reclamando mas mesmas coisas.

Salão de festas que a CRM está construindo na rua Acácio das Neves

Calçamento da rua Frederico Gustavo Kist

Calçamento da Av. Luiz Chirivino

Escola infantil na Acácio das Neves

Construção de 20 moradias na VIla Airton

Enquete BLog Teclando o 7

O blog Teclando o 7 encerrou ontem mais uma enquete, onde a pergunta foi o assunto da semana e Candiota e ainda promete muitas discussões.

Perguntamos ao leitor se era a favor ou contra a instalação do Aterro da Metade Sul em Candiota?


Foram 35 votos, onde o resultado foi o seguinte:

Contra 77%
A Favor 23%

domingo, 16 de janeiro de 2011

Oficinas de Capacitação CDL

Durante os meses de novembro e janeiro a CDL Candiota já proporcionou a seus associados a oportunidade de participar em 6 oficinas e palestras visando conhecimentos técnicos aos que trabalham com comércio em nosso município.

Nos dias 17 e 18/1 teremos as duas últimas oficinas e palestras contratadas com o SEBRAE através da FCDL e visando fechar este ciclo com chave de ouro, A CDL Candiota convida:

Horario - 20 horas 
Local - Escola Qualificar (sobre loja do Banco do Brasil) em CANDIOTA, nas seguintes 

17/01 - Administrando fluxo de caixa 
18/01 - Como não perder dinheiro com a inadimplencia 

Os presentes nos eventos acima receberão certificado de participação.

Mais informações no site www.cdlcandiota.com.br

sábado, 15 de janeiro de 2011

O assunto da Semana

A foto acima mostra as placas, espalhadas ao longo da Miguel Arlindo Câmara,  que indicam o local do novo Aterro Sanitário da Metade Sul que está em fase final de implantação em Candiota.

Este foi o assunto da semana em Candiota.

Audiência Publica CGTEE

Estive presente na audiência pública realizada pela CGTEE no Sindicato dos Mineiros no dia 12 para explicar as constantes quedas de cinzas em Dario Lassance provenientes da Usina Presidente Médici.

O que se pode notar é que a população, apesar de ainda não ser o ideal, está participando um pouco mais deste tipo de evento. Um pouco mais eu disse, ainda é pouco o interesse pela participação nestas importantes oportunidades de expormos nossas opniões. No mais estavam presentes representantes de empresas e políticos. Esses sim em grande número.

Bom, mas o objetivo foi cumprido. A CGTEE e toda sua diretoria, expôs os problemas que vem  enfrentando principalmente com as máquinas mais antigas, Fase A e Fase B. A Fase C é o "carro novo" e deve funcionar com toda a sua capacidade sem gerar maiores transtornos a população. A Fase A deve operar por mais 3 anos e será desativada. A fase B está com uma das máquinas(4) em manutenção e assim que esta voltar a funcionar a manutenção deve ser feita na máquina 3. E a intensão é colocar o mesmo sistema de mitigação de gases e poluentes utilizados na Fase C também na Fase B. Portanto alguns problemas existem, mas estão sendo solucionados.

A CGTEE ainda mostrou todo a sua preocupação com o meio ambiente, suas estações de monitoramento do ar e dos afluentes líquidos, mas deixa claro os riscos expostos e o comprometimento com a população que em qualquer problema encontrado, a empresa quer ser a primeira a saber.

Isso é um exemplo de empresa preocupada com a Qualidade de vida das pessoas. Sabe de seus deveres e assume suas responsabilidades e não foge delas.

Parabéns a CGTEE. 
E a comunidade, fica o convite para participar mais destes eventos. Depois não adianta só reclamar. Precisamos melhorar muito nossa consciência ambiental, ou nossos filhos e netos vão pagar a conta daqui alguns anos.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Região da Campanha registra perdas de R$ 130 milhões com a seca

Técnicos e entidades elaboram propostas que serão encaminhadas ao Governador 

As perdas com a estiagem em oito municípios da região de Bagé já chegam a 130 milhões de reais. Os números foram informados ao secretário de Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, ontem(13), durante reunião realizada no Teatro Municipal de Pinheiro Machado, pelos representantes do município sede do encontro, Piratini, Herval, Pedras Altas, Candiota, Hulha Negra, Bagé e Livramento. 

A reunião, que também contou com a presença do major Oscar Moiano, chefe da Defesa Civil do Estado, serviu para que os prefeitos, vice-prefeitos, vereadores, técnicos, lideranças regionais e cooperativas apresentassem ao secretário um relato da situação atual na região. 

Uma das grandes preocupações são os efeitos que serão sentidos na pecuária de corte nos próximos três anos. Na região as chuvas estão abaixo da média histórica dos últimos 40 anos desde o mês de agosto do ano passado. A estimativa é de que o déficit médio gire em torno de 33%. 

“Estamos na época do entoure e, devido a falta de alimentos, pelo menos 50% das fêmeas não estão entrando no cio”, explicou o agrônomo Erone Londero, do escritório regional da Emater. O técnico aponta que somente em Bagé está situação irá causar um prejuízo de aproximadamente 31 milhões de reais. “Na próxima primavera nascerão a metade dos terneiros esperados”, justifica. Há, ainda, 15% de perda corporal no rebanho. 

Na agricultura, a situação também é dramática. No milho, houve redução de 60% na área prevista. No que foi plantado, a expectativa é de que ocorram perdas superiores a 50%. As lavouras de soja e sorgo apresentam uma redução média de 30%, mas Londero estima que poderão ultrapassar a 50%. 

Outra situação que preocupa é a falta de água para o consumo humano. E, ainda, os problemas de saúde que começam a ser verificados, especialmente nos idosos e crianças, que apresentam problemas de vômitos e diarréias, como informou o médico Grabriel Lelis Junior, prefeito de Pedras Altas. 

Encaminhamentos 

Um dos resultados da reunião foi a proposta apresentada aos presentes pelo secretário de Agropecuária. Ele sugeriu que o Fórum de Combate aos Efeitos da Estiagem e Manejo das Águas, que reúne representantes de Aceguá, Candiota, Hulha Negra, Pedras Altas e Pinheiro Machado, lidere uma discussão regional para elaborar projetos de médio e longo prazo para enfrentamento das estiagens e incremento da produção agropecuária. 

“O Governo do Estado quer liderar um grande movimento que aponte as demandas, elabore os projetos e busque os financiamentos necessários para que a elaboração de uma política de estado para esta questão”, informou Mainardi. Ainda conforme ele, nos tempos atuais não é mais possível continuar executando apenas políticas de convivência com as estiagens. “Precisamos de programas estruturantes, que resolvam as situações que vivenciamos nas últimas décadas e que apontem para um incremento da produção de forma sustentável econômica e ambientalmente”, disse o secretário. 

Os prejuízos 

Segundo levantamento apresentados pelos municípios, as perdas econômicas na região, até o momento, são as seguintes: 

Candiota – 10 milhões 
Herval – 8 milhões 
Pedras Altas – 15 milhões 
Bagé – 33 milhões 
Pinheiro Machado – 10 milhões 
Hulha Negra – 9 milhões 
Piratini – 15 milhões 
Livramento – 40 milhões

Inauguração da Fase C

Na audiência pública realizada pela CGTEE no dia 12(amanhã mais informações sobre a audiência aqui no blog), o diretor técnico da empresa, Luiz Henrique Schnor, anunciou a inauguração da Fase C no dia 28 de janeiro com a presença da Presidenta Dilma. E o futuro cidadão honorário Candiotense, Luiz Inacio Lula da Silva, vem também?

Esperamos que sim. Será o primeiro grande evento de Candiota em 2011.

Processo Seletivo para Prefeitura de Pedras Altas

PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO Nº 001/2011
EDITAL N.° 001/2011

A PREFEITURA MUNICIPAL DE PEDRAS ALTAS torna pública a realização de PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO para o cargo Professor, para o ano letivo de 2011.

1.          Disposições preliminares

1.1-              O presente processo destina-se a selecionar candidatos para contratação temporária para o preenchimento  das vagas  abaixo relacionadas,  observando o disposto   neste Edital.
O processo destina-se a contratação para as vagas de Professor, conforme discriminado no quadro abaixo, de acordo com a Lei Municipal nº 804/2010.

A íntegra deste Edital estará disponível no site: www.pedrasaltas.rs.gov.br a partir de 15/01/2011.

2- Modalidade: Prova de Títulos
2.1- Os títulos deverão ser apresentados no ato da inscrição e deverão ser relacionados em formulário próprio para esse fim que será entregue ao candidato  no momento da inscrição.
2.2 – Serão considerados válidos para esta Prova de Títulos apenas os títulos com nº de registro pelo órgão emissor e  que foram emitidos a partir de Janeiro de 2006. 

3- Das inscrições:
3.1 Período de inscrições: de 17 a 21 de janeiro de 2011.
3.2 Horário: das 07:30 hs às 13:00hs
3.3 Local: Prefeitura Municipal de Pedras Altas, sito Av.Visconde de Mauá, nº 19.
3.4 Taxa de Inscrição: Isento

4- Documentos para inscrição:
4.1- Os candidatos deverão comparecer para as inscrições, munidos obrigatoriamente de ORIGINAIS E CÓPIAS ou CÓPIA ANTENTICADA dos seguintes documentos:
a)       Comprovante de habilitação exigida;
b)       Cédula de Identidade;
c)       No caso de candidato estrangeiro, será exigido o visto temporário de acordo com o artigo 13, inciso V da Lei nº 6.815/80;

Gabriel de Lellis Júnior
Prefeito Municipal
Registre-se e Publique-se.

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Concurso Público da Prefeitura de Candiota

Agora vai gurizada....


A prefeitura publicou no Diário Oficial do Estado do dia 11 de Janeiro o edital do Pregão Presencial para contratação de empresa para realização de Concurso Público.


A licitação acontece no dia 21 de Janeiro na Prefeitura, as 10 horas. 


Após a contratação da empresa o edital deve sair em seguida.

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Jose Wilson Toralles - Secretário Geral de Governo

José Wilson Toralles, o novo Secretário Geral do Governo Municipal é elogiado por Pinherenses que enaltecem sua vinda para Candiota. Em notícia publicada no blog Pinherense Eigatimaula, a saída do Chefe de Gabinete do executivo de Pinheiro, que já aconteceu há algum tempo, não foi noticiada, nem justificada, porem muitos Pinherenses comentam e lamentam a saída de Toralles para Candiota.

O prefeito de Pinheiro Machado perdeu um grande membro de seu governo.
O josé wilson é um grande articulador político e não à toa o prefeito de candiota foi esperto o suficiente para levar ao seu governo, assim como o Mainardi."

Grande aquisição para Candiota. Parabéns! Tomara que os Candiotenses tenham a sorte de poder conviver mais com ele a toda a sua experiência, sua educação e conhecimento.

Tudo de bom pra ti José Wilson, muita boa sorte mesmo.

José Wilson, trabalhou ainda por cerca de 30 anos na Câmara de Vereadores de Bagé, oito anos na administração do ex-prefeito e atual secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi alem de ter passagens por diversas rádios de Bagé.

Foto: Jornal Minuano

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Aterro Sanitário da Metade Sul - A População ja sabia?

O jornal Minuano desta terça-feira publica matéria sobre o aterro sanitário onde o prefeito Luis Carlos Folador, diz que a população ja tinha conhecimento sobre o aterro, pois foi realizada audiência pública em 2008 para tratar do empreendimento. O prefeito conta que já esteve no local e solicitou um levantamento técnico sobre o aterro, destacando que aguarda o resultado deste estudo para tomar qualquer medida. Porém, destaca que a empresa possui a licença concedida pela Fepam para atuar na área, “a Fepam é muito rígida” salienta. 

Pois bem, a audiência publica foi realmente realizada no dia 6 de novembro de 2008 no Sindicato dos Mineiros em Dario Lassance e contou com a presença de não mais de 20 pessoas. Mas agora aguardamos os levantamentos técnicos e a posição do governo.


Mais algumas coisas precisam ficar claras:

O processo em pauta em 2008 era outro.
O empreendedor responsável pelo projeto era outro.
A LOCALIZAÇÃO do eterro, que é o ponto mais discutido no momento, era outro.

Portanto a discussão é outra.

Outro fato curioso publicado na matéria, é que para o Consórcio Intermunicipal de Resíduos Sólidos, que prevê uma gestão do lixo de forma regional, a informação era de que o aterro de Bagé é que receberia os rejeitos de pelo menos nove municípios.
Segundo explica o Secretário Municipal de Meio Ambiente de Bagé, Alexandre Melo, a diferença entre o aterro sanitário de Candiota e o de Bagé, é que o primeiro é particular, é outro público. O consórcio que reúne os municípios de Pinheiro Machado, Candiota, Hulha Negra, Caçapava, Bagé, Livramento, Aceguá e Lavras, possui como presidente o prefeito Luís Eduardo Colombo. Melo conta que para o aterro de Bagé receber o rejeito desses municípios, há um pedido de adequação na Fepam, para alterar o número de habitantes que o aterro servirá, hoje previsto para 120 mil, e deve ser destinado a 300mil. O secretário diz que mesmo que os municípios pertençam ao consórcio, cada um irá decidir para que local mandará os resíduos: “o aterro de Candiota é mais uma opção para estes municípios”, explicando que o consórcio é aberto.

Mais uma mostra de que não precisamos deste aterro em nossa cidade.

Para ver a notícia na íntegra no Jornal Minuano Clique Aqui

Para contribuir ainda mais com o debate. 
Notícia publicada no site da Prefeitura Municipal de Pelotas:

O engenheiro sanitarista Paulo Carpes, proprietário da empresa ESA Engenharia(a empresa responsável pelo aterro não é Meioeste Ambiental?), de Santa Catarina, esteve na manhã do dia 6, no gabinete do prefeito de Pelotas, Adolfo Antonio Fetter. Carpes ofereceu o aterro da sua empresa, em Candiota, para receber o lixo doméstico de Pelotas.

O aterro está sendo instalado em uma cava de estação de carvão, já tem licença de instalação e a partir do próximo dia 25 terá licença de operação.
De acordo com o empresário, a liberação de licenças de implantação para este tipo de empreendimento costuma demorar um ano, porém, pela necessidade que a Metade Sul do Estado tem de aterros, a Fepam agilizou o processo e liberou em 26 dias.
Fetter diz que nos seis anos que está à frente da Prefeitura já apresentou dez projetos de aterro à Fepam e nenhum foi aprovado.


Clique aqui para vizualizar a notícia na íntegra no site  da Prefeitura de Pelotas.

Pessoal, quero deixar claro mais uma vez, não sou contra o aterro, sou contra a localização do mesmo e a favor do debate sobre a necessidade de tal empreendimento instalar-se em Candiota.


Não estou fazendo todo este movimento com alguma finalidade política ou pessoal, dentro meu papel de cidadão Candiotense, estou pensando no futuro, na qualidade de vida da cidade onde moro e onde pretendo criar meus filhos e viver o resto de minha vida. Não quero viver na Cubatão de anos atraz.


Esta, e somente esta, é a minha preocupação e das pessoas que tem se posicionado com relação a este assunto.

Candiota receberá 300 cestas básicas

O governo do estado anunciou em reunião com os 13 prefeitos dos municípios afetados pela estiagem no Rio Grande do Sul que vai intensificar o envio de bolsas-pipa e a entrega de cestas básicas. Candiota, o município mais atingido pela falta de chuva, na próxima terça-feira(hoje) receberá 300 cestas. Pedras Altas receberá outras 280 cestas. 

Atualmente o governo tem à disposição 28 bolsas-pipa, bolsas de vinil com capacidade para até 4,5 mil litros de água que podem ser transportadas em qualquer caminhão, sem necessidade do uso de caminhões-pipa. Cinco delas já foram encaminhadas para Candiota, Serrito e Pedro Osório. 

Participaram da reunião o vice-governador, Beto Grill, o secretário de Desenvolvimento Rural, Ivar Pavan, o secretário do Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas, Afonso Motta, e o chefe da Defesa Civil no RS, Major Oscar Moiano, e os prefeitos de Candiota, Pedro Osório, Pinheiro Machado, Dom Pedrito, Lavras do Sul, Hulha Negra, Bagé, Piratini, Herval, Arroio Grande, Serrito, Pedras Altas e Aceguá.

Durante a reunião, também foi anunciada a contrução de microaçudes a médio prazo. Os prefeitos pediram ainda que os 32 poços já existentes no interior do Estado recebam encanamento para que possam funcionar. 

Segundo o secretário Pavan, há cerca de mil produtores rurais afetados em cada município. A estimativa aponta ainda que entre 15 e 20 mil famílias estejam sofrendo os efeitos da falta de chuva. 

— Pelos relatos recebidos hoje, Candiota parece ter a situação mais grave — salientou o vice-prefeito Beto Grill.

A cidade já registra um prejuízo de R$ 7 milhões em função da estiagem, de acordo com levantamento da prefeitura. 

Fonte: Zero Hora

domingo, 9 de janeiro de 2011

Aterro Sanitário da Metade Sul - Candiota precisa disso?

Olhaaa, a polêmica está no ar. É a notícia da semana. 


A população esta estarrecida, pois dia 01 de fevereiro a empresa Meioeste Ambiental, criada a pouco mais de um ano, começa a operação do aterro sanitário da metade sul em Candiota com capacidade de receber MIL toneladas de lixo por dia oriundas de municípios da região.
A FEPAM é a maior interessada no empreendimento, pois com isso resolve o problema do lixo de mais de 200 mil pessoas da metade sul

A primeira pergunta é a seguinte: Candiota precisa deste empreendimento? Nós que arrecadamos mais de 30 milhões de reais por ano, precisamos colocar em risco a saúde das pessoas, poluir ainda mais nosso já sofrido ambiente e viver com cheiro de lixo?


Sei que aterro sanitário é em tese uma das melhores soluções para o lixo urbano, mas com a arrecadação que temos não teríamos condições de construir nosso próprio aterro em um lugar melhor localizado?

Com essa quantidade de lixo que será recebida, irão trafegar na caótica Miguel Arlindo Câmara mais 30 ou 40 caminhões por dia.
Em destaque na foto a ponta da antena localizada no centro da Dario Lassance

Com a proximidade inferior a 2km do centro de Dario Lassance vamos passar os dias com o forte cheiro de lixo em troca de 20 mil reais de ISS e meia dúzia de empregos?


Porque só agora, a menos de 30 dias do inicio da operação, a empresa veio a público "explicar" o investimento em Candiota? 


A MPX fez audiências públicas em todas as localidades, divulgou, deu transporte, lanche e uma invejável estrutura para mostrar seu projeto. Se o projeto do aterro sanitário é uma solução para o meio-ambiente e possui risco zero, por que não foram realizadas audiências públicas nos mesmos moldes e com a publicidade dada a outros empreendimentos como os vitivinícolas e energéticos que antes mesmo de se instalarem em Candiota ja se preocupam com nosso município?

Mas agora ja ta feito. Acho quase impossível parar o empreendimento que segundo o Engenheiro responsável, Paulo Cesar da Costa, ja possui quase 4 milhões de reais investidos e RISCO ZERO.


O PDT se posicionou. E os outros partidos, instituições, associações, conselhos e etc, vão se posicionar?


Segundo o Eng. Paulo Cesar da Costa, em entrevista ao jornal Primeira Folha de sábado, a prefeitura de Candiota não tem participação alguma no empreendimento, sendo ele totalmente privado. " Recebemos apenas apoio e incentivo".


E você leitor e agente político, o que acha? É a favor ou contra? Vote na enquete e comente. Sua Opnião é importante.


O tema é polêmico, mas precisamos nos posicionar e estar vigilante, afinal eu não pretendo deixar a nossa querida Candiota por causa do mal cheiro de um "lixão". 
Gosto de Candiota e quero o melhor para a minha cidade.
Só não quero Candiota como Cubatão de anos atraz.